2007-01-18

Gestão de Cor

Hoje no FS apareceu um thread sobre um problema que um utilizador teve com uma imagem - a imagem aparecia de diferentes formas em vários monitores; nuns apareciam as rugas do tecido de fundo, noutros não. O problema prende-se principalmente que as calibrações variam de monitor para monitor - todos temos os monitores calibrados de forma diferente, e as semelhanças só se manterão entre monitores calibrados da mesma forma (precisa, com auxilio a equipamentos), e as imagens vistas sobre um esquema de gestão de cor.

De qualquer forma uma boa gestão de cores no workflow é importantíssimo para obter cores correctas constantemente. Aproveitei para colocar uma resposta no thread, sobre o que li no Livro "Adobe Photoshop CS2 for Photographers" de Martin Evening e que é basicamente um resumo muito curto do capitulo sobre gestão de cores:

Aqui vai (é longo):
Segundo o autor, o clássico do ajusto do monitor para igualar a impressão é má politica. Até lhe chama de "mess up the monitor to match the print". Apesar de ser possível acertar bem para um conjunto de tons, é muito provável o desvio noutros, e não permite obter consistência (com o tempo que o monitor desvia-se da calibração inicial..). Eu concordo que possa ser usado este método, se for único o meio de impressão. Senão, é impossível garantir a consistência...

A solução passa pelo uso de perfis, como os perfis ICC, por exemplo. Os perfis basicamente são tabelas de conversão, indicando como converter determinada cor, contida na imagem, para a cor que o equipamento ou programa deve mostrar de modo a estar correcto. É o que acontece quando criamos os perfis do monitor com o Adobe Gamma, por exemplo. O Gamma apresenta as cores, e ajustamos de modo a parecerem correctas, e o perfil ICC contem a info da conversão a fazer para que o vermelho , o verde, azul, cinzas, etc. apareçam correctamente. Evidentemente que o Adobe Gama impõe um ajusto visual e imprecisa, mas com um equipamento de calibração a precisão será bem maior. O elo de ligação entre os perfis e os espaços de cor é o "Profile Connection Space" - um género de espaço base que as tabelas usam como referência.

O mesmo acontece com os perfis de cor nas imagens. Se a imagem tiver o perfil embutido, será possível ao PS converter as cores para o espaço de cor em uso, e mostrá-los correctamente. Naturalmente a aplicação terá de ter o Color Management activado. As cores são convertidas do espaço de cor integrado na imagem para o espaço de cores em uso no PS e depois para o monitor segundo o perfil deste. Assim, mesmo que as máquinas e monitores sejam diferentes, desde que estejam correctamente perfiladas (a palavra existe?) a cor será consistente. É importante perceber que o que se vê no monitor não são as cores como estão nos ficheiros (os valores que lá estão), mas sim as cores corrigidas segundo os perfis.

O mesmo acontece para a impressão, exigindo que a impressora também esteja perfilada. Quando da impressão, as cores são convertidas do espaço em uso no PS para o espaço da impressora, segundo o perfil. Garante-se cores corretas (dentro dos limites do hardware / clipping do espaço de cor) e consistentes. Por exemplo, a Fuji Frontier tem perfil ICC, que muitos labs oferecem, para embutir nos ficheiros de imagem para a gestão da cor.

Espaços de cor

Basicamnete há dois a ter em conta - sRGB e Adobe RGB.

sRGB é mais fechado, mas é reprodutível por todos os equipamentos (supostamente). Corta severamente a gama CMYK (na conversão). Óptimo para trabalho web, mas mau para fotografia e trabalho sério de impressão.

Adobe RGB é o standard, se assim o podemos chamar, para trabalhar imagens, especialmente se tiver que ser posteriormente convertido a CMYK.

Juntando tudo

Portanto, tudo deverá ser calibrado e perfilado - monitor (usando o Gamma da Adobe, ou equipamento apropriado), equipamentos de entrada (scanners usando alvos de cor, câmeras se possível apesar de ser bastante complexo), equipamentos de saída (impressoras caseiras, dos labs, etc).

A gestão de cores deve ser activado no PS (color settings). Adobe RGB pode ser o espaço RGB por defeito, e é útil activar o aviso de se a imagem a abrir está no espaço de cores predefinido da aplicação ou noutro para uma gestão correcta de cores.

Deste modo, se enviares o ficheiro de imagem para alguém que tenha o gestão de cores activa na máquina deles, as imagens deverão ser visualizadas correctamente. A presença do perfil na imagem permitirá o PC interpretar correctamente a mesma.

Se não souberes se a pessoa a quem estás a enviar a imagem tem a gestão de cores activa, há que assumir que o espaço de cores em uso é o sRGB (mais fechado) e a imagem deve ser convertida para este espaço. Caso tenham a gesta de cor activa, a aplicação irá ler a info e reconhecer que o sRGB está em uso e reproduzir as cores correctamente.


E assim fica um cheirinho de gestão de cores no blog :D

1 comment:

saurio33 said...

Muito util este post. Deu-me imenso jeito. Obrigado