2006-09-15

Eu escrevo muito mal!!!!

É verdade, eu admito!

EU ESCREVO MAL!!!!!

Cometo imensos erros ortográficos e gramaticaism e não tenho vergonha disso!!!

:D

Isto vêm na sequência de dum comment do "Anonymous" (é sempre bonito não saber quem responde... bem, pelo menso é um comment, né?) no post do artigo para a revista Super Foto Prática. Portanto vou contar-vos um pouco de história pessoal...

Nasci e vivi 13 anos nos Estados Unidos. Logo á partida, isso explica muita coisa. Considero o inglês a minha primeira lingua. Uma grande parte do ensino de português que tive foi o caseiro, naturalmente viciado pelo contexto. Sim, eu cresci a dizer coisas como friza, juse, aiz crime, tróque, , téxas (não, não é o estado), e uma das minhas favoritas - bagga. Naturalmente a lista não acaba aqui. É algo que aprendi a entender e a respeitar. É um género de giria que o povo tem que usar para se adaptar, ou para ajudar a adaptar. E que ajuda de alguma forma a ligar-se e fazer-se entender num ambiente pouco habitual.

Eu tive aulas de português que ajudaram bastante - 4 horas semanais durante 6 anos, nocturnos. Aprende-se muito, mas não se aprende tudo. Ainda me lembro de no oitavo ano interromper uma leitura da aula de português para perguntar o significado de "seios" e "decote" (naturalmenet com grande riso da turma :P). Mas pelo menso serviu para safar muita coisa. Especialmente os 5 anos de aulas de português deste lado do Atlântico, e alguns trabalhos profissionais.

Naturalmente vou aprendendo algumas coisas novas diariamente... já me habituei a aplicar correctamente o acento no a de "à", a usar o acento em muitas palavras que geralmente ignorava (felizmente a lingua inglesa não usa acentos!), a evitar algumas formas verbais como por exemplo "vistes" em vez de "viste", etc, etc. Mas há N vicios a corrigir, naturalmente... vou descubrindo e alterando.

Outro grande problema que surge na linguagem que uso não é tanto o problema do português em si, mas sim dos meus dedos.. carrego nas teclas erradas, ou na ordem errada... e com pressa, conforme as ideias vão surgindo! Pelo menso o Blogger vai permitindo corrigir algumas coisas.

Anyway, eu gosto de escrever, mesmo escrevendo mal. Não vou parar por escrever mal. É claro que quero escrever melhor e de uma forma mais perceptivél. Leverá o seu tempo. Eu não me importo. :D

2 comments:

RuiCorreia said...

ve as coisas pelo lado positivo, ao menos sabes escrever o teu nome nos comentarios q fazes...outros nem isso...loool

vá fica bem Miguel.... =)

Anonymous said...

O português, como língua viva, sofre também muitas evoluções e adaptações, por isso cada um não deve ter receio de errar, porque assim é que se aprende.